Início / Empregos / Testes de Seleção / Como se destacar em processos seletivos?
Programa de Estágio e Trainee são oportunidade de carreira em grandes empresas.
Programa de Estágio e Trainee são oportunidade de carreira em grandes empresas.

Como se destacar em processos seletivos?

Quer saber como preencher testes psicológicos? Aqueles testes de seleção, a pergunta que fica no ar: o que devo desenhar? Será que eu tenho que seguir a ordem?

Este é um teste de seleção bastante utilizado no Brasil, chamado “Wartegg” ou Teste de Completamento de Desenhos foi criado por Ehrig Wartegg, que o apresentou em um Congresso de Psicologia em 1937, na Alemanha. É uma técnica projetiva gráfica, ou seja, o indivíduo tem a oportunidade de “se projetar” através de desenhos.

Esta análise tem por objetivo conhecer certas características e traços de personalidade dos candidatos. No Wartegg o candidato recebe uma folha contendo oito quadrados brancos. Em cada um há um signo já desenhado.

Solicita-se que ele termine os desenhos que já foram começados, escolhendo o que preferir, fazendo-o da melhor forma que puder naquele momento, seguindo a ordem que achar mais conveniente. Neste conjunto de fatores, o indivíduo se mostra através do traço, do desenho, da ocupação do espaço, da ordem, etc.

– Testes de concentração

Todo teste psicológico requer validaçãoIsso quer dizer que é elaborado, testado e reavaliado para poder ser utilizado. São anos de aplicação e observação de milhares de pessoas para se chegar a um denominador comum – ou vários. É similar ao estudo das cores. Por centenas de anos os chineses estudaram o impacto das cores nos seres humanos.

Por exemplo: sabe-se que o vermelho transmite energia, vigor, rapidez e o amarelo estimula o sistema nervoso central, podendo atingir o centro da fome. Temos, neste exemplo, as cores do McDonald´s, estimulando o desejo de alimentar-se e rapidamente!!! (Você achava que tudo não passava de mera coicidência???).

Os testes, assim como entrevistas e dinâmicas de grupo, são instrumentos utilizados nos processos seletivos. Devem fazer parte de um conjunto de informações acerca dos candidatos. Não foram elaborados para rotular pessoas nem impedir contratações. Foram – e são – inventados para dar aos selecionadores informações que dificilmente poderiam obter de alguma outra forma. Além disso não são definidos como “certos” e “errados”. O conjunto de informações colhidas mostram se o profissional atinge o perfil necessário à empresa, se tem potencial para isso ou não (naquele momento, bem entendido).

Você também quer saber o que desenhar, em qual ordem. Se você está acostumado a ler meus artigos, lá vai uma resposta conhecida: seja você mesmo. Desenhe o que tiver vontade naquele momento; faça na ordem que melhor lhe convier.

Digo isso por dois motivos: primeiro, nada melhor que a espontaneidade e a veracidade para serem transmitidos. Fique certo que, se você treinar desenhar uma árvore, o conjunto do seu desenho dirá que sua espontaneidade ficou de fora e por aí vai. Pense em alguém pouquíssimo espontâneo que você conhece. O que ele(a) lhe transmite? É isso que você quer transmitir, ou melhor, você é assim?

Segundo, qualquer indicação minha ou de colegas psicólogos pode recorrer na cassação da licença para exercer a profissão. Os testes psicológicos são de uso exclusivo de psicólogos. Para isso há estudos profundos, código de ética a ser seguido no tocante à aplicação, análise, emissão de laudo e sigilo do conteúdo observado.

Procure baixar a ansiedade durante todo o processo seletivo. Sei que isso nem sempre é possível, porém lembre-se que é você quem deve demonstrar suas qualificações para a empresa. Quanto menor seu equilíbrio emocional maior dificuldade em demonstrar como você se vê, quem você é, sem tanta tensão e ansiedade.

Fórmulas mágicas não existem. Até os candidatos com alto quociente de QI (“quem indicou?”) também precisam mostrar competência. Se isso não ocorrer, a permanência destes profissionais nas empresas é só uma questão de tempo. Observe. No mais, seja você mesmo, sempre.

– Dicas nas dinâmicas de emprego

Como se preparar para os processos seletivos?

Uma das etapas mais importantes dos processos seletivos, a dinâmica de grupo é uma atividade que exige bastante preparo. Todas as suas atitudes serão avaliadas, desde o momento que você chega na empresa até a hora de ir embora, além do seu comportamento diante dos outros participantes.

Saiba aqui como se preparar para encarar esse que muitas vezes é o primeiro passo para sua aprovação – ou eliminação – em um processo seletivo. Antes de mais nada, é fundamental entender o que é a dinâmica de grupo, quais seus objetivos e como você será analisado. Como se preparar?

Confira as dicas dos especialistas: Cuidados com o corpo e a mente:

  1. Duma cedo e não coma alimentos fortes no dia anterior;
  2. Não tome nenhum medicamento que possa gerar algum efeito colateral antes da dinâmica;
  3. Relaxe, tente esquecer as preocupações;
  4. Leia bastante. A leitura ativa o cérebro;
  5. Confirme o endereço e pesquise qual o caminho você vai seguir;
  6. Saia de casa com antecedência para não correr o risco de se atrasar
  7. Apresentação pessoal
  8. Evite roupas complicadas ou muito apertadas – minissaias e decotes nem pensar! Roupas sóbrias e confortáveis.

Muitas dinâmicas exigem movimentos como sentar, ajoelhar, subir em algum lugar. Você não terá uma segunda chance de causar uma primeira boa impressão, portanto, capriche!

Para os homens, a dica é terno de cor escura, com a meia sempre combinando com o sapato. Não invente moda na gravata – deixe aquela de bichinhos para uma situação mais informal. Para as mulheres, um terninho vai muito bem, de preferência de cores sóbrias ou em tom pastel… evite cores vibrantes. Não exagere demais no perfume e nos acessórios.

Lembre-se: tudo que é em excesso faz mal, e você não quer ser lembrado pelo homem que tinha o perfume mais forte da sala ou a moça que abusou nos brincos e pulseiras, né?

Comportamento: Procure ser o mais natural possível e controle a ansiedade – nervosismo não ajuda em nada! Execute as tarefas da melhor maneira possível e preste muita atenção ao que está sendo pedido e perguntado Controle a agressividade, mesmo num momento de discussão procure não se exaltar.

Veja mais dicas de seleção para comissários de bordo no Meio Aéreo.

Fonte: www.empregos.com.br | Foto: Ludovic

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*