Início / Empregos / Testes de Seleção / O que significa “stand by” no processo de seleção das empresas aéreas?

O que significa “stand by” no processo de seleção das empresas aéreas?

Pergunta: Participei de um processo seletivo para comissários de voo na Gol Linhas Aéreas há alguns meses atrás.

Fui aprovada em todas as fases, fiz exame admissional e tudo mais. Acontece que há algumas semanas recebi um e-mail do Departamento de Recursos Humanos da GOL dizendo que eu estava em “stand by”.

O que significa “stand by”? Será que vai demorar  para me chamarem?

Resposta: O mercado da aviação comercial é muito cíclico, depende de uma série de variáveis – preço do petróleo, demanda de passageiros, alta/baixa estação do turismo, chegada de novos aviões, etc. Tudo isso atrapalha um pouco as projeções de crescimento e real necessidade de novas contratações, principalmente de comissário de voo.

Há momentos em que as empresas estão crescendo, novas aeronaves chegando, alta estação se aproximando e novas rotas sendo criadas. Em função disto, a gerência de tripulantes solicita à alta diretoria a contratação de novos funcionários e a formação de novas turmas de comissários e tripulantes técnicos para suprir um planejamento pré-estabelecido. Assim, começam a selecionar profissionais, que nem sempre é tarefa fácil e rápida. Leva-se tempo para selecionar, contratar e dar treinamento às novas turmas de comissários e pilotos.

Acontece que um indício de crise econômica, alta do dólar ou atraso na entrega de novos aviões por parte das fabricantes acarreta em rever todo o planejamento de contratação. Desse modo, o Departamento de Recursos Humanos das empresas aéreas deixam os potenciais futuros tripulantes em “stand by” que significa que você não será contratado de imediato, ficando à mercê da empresa, podendo ou não ser contratado à médio prazo.

Em geral, este período de “stand by” é de um ano. Ou seja, se a empresa não lhe chamar dentro de um ano, você deverá fazer todo processo seletivo novamente. Claro, que depende de empresa para empresa e pode mudar a qualquer hora.

Desse modo, a dica é nunca largar o emprego atual antes de assinar o novo contrato de trabalho. E, claro, torcer para que a aviação continue crescendo, gerando novas vagas de emprego.

1 Comentário

  1. Isto se chama palhaçada, pois precisamos trabalhar, nossas contas e bolsos não entendem o que seria “STAND BY” ; para quem está desempregado isto é terrível.

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*