Início / Aviação / Pilotos / Como estudar para ser um piloto de avião?
piloto-brasil-2015

Como estudar para ser um piloto de avião?

Como ser piloto de avião? Estima-se que o Brasil tenha aproximadamente 60 mil pilotos em diferentes habilitações, além de centenas de escolas de aviação, aeroclubes e centros de treinamento distribuídos por todo o território nacional.

Quer ser piloto de avião em 2015? Apesar do grande número de pilotos, para quem tem interesse em seguir a carreira de piloto, o momento é propício e há demanda para novos profissionais. A aviação civil no Brasil tem crescido e a Anac vem oferecendo bolsas de estudos para a formação do piloto de avião.

É importante saber que a formação do jovem profissional vai além dos livros e apostilas. Não basta apenas estudar, é preciso amar o ofício, ter muita dedicação, responsabilidade e, claro, vocação para voar.

O primeiro passo do futuro tripulante técnico é a escolha do aeroclube, escola de aviação ou centro de treinamento. A aviação torna-se a segunda família do jovem piloto, portanto escolher a melhor entidade de ensino deve ser uma decisão consciente. Pesquise e informe-se sobre o preço e custo total do curso: teórico e prático!

É importante frisar que a Anac não exige mais o curso teórico para tirar a carteira (brevê) de Piloto Privado (PP) de Avião. O aluno pode simplesmente estudar por conta própria e obter sucesso nas provas da banca da Anac.


Obter a carteira de Piloto Privado (PP) é um dos primeiros passos para quem deseja ser piloto de avião. Veja abaixo os requisitos mínimos para tirar o brevê de Piloto Privado de Avião:

– Ter 18 anos completos;
– 1º grau completo;
– 40 horas de voo;
– CCF de 2ª classe (certificado de capacidade física).

Matérias para a banca da Anac:

Regulamento de Tráfego Aéreo Visual
Teoria de Voo
Navegação Aérea
Meteorologia
Aerodinâmica
Conhecimentos Técnicos
Motores

Após receber a licença para conduzir aeronaves como PP, é preciso obter a licença de Piloto Comercial  (PC), curso que deve ser realizado em Aeroclube ou Escola de Aviação Civil homologados pela Anac. Além do curso, há outros requisitos conforme abaixo:

– Ter 18 anos completos;
– 2º grau completo;
– 150 horas totais de voo (contando as 40h do PP);
– CCF 1ª classe (certificado de capacidade física);
– Certificado IFR (voo por instrumentos).

As diferentes habilitações obtidas pelo tripulante técnico são como etapas dentro do plano de carreira  profissional do jovem que pretende seguir na aviação civil.
A última carteira é a de Piloto de Linha Aérea (PLA), quando o piloto assume o posto de comandante. Veja abaixo os requisitos:

– Ter completado 21 anos;
– Ter concluído o ensino do 2º grau;
– Ter realizado no mínimo 1500 horas de voo como piloto de aviões, sendo:

a) 250 horas de voo como piloto em comando, podendo ser consideradas, para tal cômputo, 100 horas como piloto em comando mais o número de horas adicionais necessárias realizadas como co-piloto, desempenhando as obrigações e funções de piloto;
b) 200 horas de voo em rota, das quais no mínimo 100 horas como piloto em comando ou como copiloto, desempenhando as obrigações e funções de piloto;
c) 75 horas de voo por instrumentos, das quais um máximo de 30 horas podem ser realizadas em simulador de voo ou dispositivo de treinamento de voo; e
d) 100 horas de voo noturno como piloto em comando ou co-piloto.

Saiba mais sobre os requisitos, lendo a RBHA061 da Anac.


Faculdade de Ciências Aeronáuticas

Para ter uma formação mais sólida, é possível cursar uma Faculdade de Ciências Aeronáuticas. Hoje há algumas universidades no Brasil que oferecem o curso. Acesse o link para saber mais sobre as faculdades que oferecem o curso.

Para atuar como piloto em grandes companhias aéreas como a Avianca, Azul, Gol e TAM, nem sempre é exigido a curso superior em Ciências Aeronáuticas, porém esta formação lhe trará maiores oportunidades ao longo da carreira.

Para quem pretende ser piloto de avião na aviação executiva, aviação agrícola, serviços aéreo especializados, aviação desportiva ou deseja ingressar mais rapidamente na profissão, formar-se em nos cursos técnicos (PC e PLA) em escolas de aviação civil, aeroclubes ou centros de treinamento são suficientes, podendo abdicar da formação superior em ciências aeronáuticas.

Por fim, independente da entidade de ensino que optar em formar-se piloto, é fundamental a dedicação e paixão pela aviação. Para ser um profissional de sucesso basta querer e estar envolto de pessoas com o mesmo sentimento pela profissão. Há muitos aviadores que preferem a formação nos aeroclubes em detrimento de grandes universidades devido ao contexto e história que muitos possuem em relação a aviação brasileira.


Piloto Comercial: brevê de piloto

Para quem deseja saber mais informações sobre a carreira de piloto comercial na aviação civil, recomendamos acessar os links abaixo:

Já é piloto? Dê sua contribuição para futuros pilotos, escrevendo nos comentários!

Quer ser piloto? Escreve suas dúvidas e observações nos comentários!

Foto: brian gautreau

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*