Home / Empregos / Estudar para o vestibular: dicas e rotina de estudo
Dicas para estudar para o vestibular

Estudar para o vestibular: dicas e rotina de estudo

 

Por Gustavo Farias, jornalista, blogueiro e estudante de medicina

Resumindo, uma boa rotina de estudo para o vestibular é bem óbvia:

— Estudar todos os dias;

— Fazer provas passadas e simulados;

— Ter uma rotina de sono saudável;

—  Ter uma alimentação saudável; e

— Fazer atividades físicas divertidas rotineiramente.

Acho que todo mundo concorda que quem cumpre esses cinco itens tem grandes chances de ter um bom desempenho no vestibular e disputar uma vaga.

Para criar essa rotina saudável, eu comecei aos poucos: no primeiro mês de cursinho, quando me propus a estudar para prestar para medicina, depois de ter me formado no ensino médio em 1997, fiquei feliz de conseguir estudar todos os dias. Nem que fosse 45 minutos, uma hora.

Depois, fui aumentando o tempo, sem abrir mão da rotina de sono, atividade física e atenção às aulas. Além das apostilas Etapa do cursinho, eu usei bastante o Guia do Estudante Abril, que tem excelentes questões resolvidas passo a passo, livros didáticos e sites (estão listados ao final).

Não se pressione demais: é preciso estudar bastante, mas isso não pode ser uma violência para sua saúde mental e física.

Uma das coisas mais frustrantes é criar uma rotina de estudo rígida que você não consiga cumprir. O primeiro passo de uma boa rotina de estudos é estudar com frequência cotidiana.

Dependendo do curso, do seu nível de conhecimento, da demanda da prova, estudar diariamente uma ou duas horas, totalizando 10 horas por semana, além das aulas, é um número bem bom. Um dos melhores termômetros da qualidade do estudo é o quanto você está melhorando nos simulados e fazendo as provas passadas.

Melhorar os resultados constantemente, mesmo que seja pouco, é um indicativo de que as coisas estão indo bem. Não adianta comparar o desempenho, em um primeiro momento, com os colegas, principalmente se eles querem cursos diferentes do seu.

Vagas de emprego na Aviação

ESTUDAR É QUE NEM TOMAR BANHO: (QUASE) TODOS OS DIAS

Desde que decidi prestar medicina, a partir de abril de 2015, eu comecei a estudar praticamente todos os dias, de segunda a segunda, inclusive feriados etc. Mais ou menos que nem banho: pode escapar um sábado, nas férias de meio de ano dá para dar uma relaxada, mas rotina é fundamental.

Não é preciso sofrer: se durante um mês você não estudar três ou quatro dias ou cinco dias, tudo bem. Acho tão fundamental quanto volume de horas de estudo, rotina de estudo.

É melhor estudar duas horas sexta, uma hora sábado e uma hora domingo do que quatro horas seguidas na sexta. É mesmo tipo tomar banho: não adianta passar três vezes pelo chuveiro na segunda-feira e depois só na quinta.

RESOLVA MUITOS EXERCÍCIOS E QUESTÕES

Saber aplicar na prova tudo o que você aprendeu é fundamental, e prova é treino. Resolva o maior número possível de exercícios por matéria, em listas, mas também faça as provas dos vestibulares passados.

Faça inclusive os exercícios das matérias que você domina e os fáceis. É quando você supostamente deveria gabaritar que você vai descobrir erros por outros pontos fracos, como falta de atenção e vocabulário deficiente, e aprimorar, por exemplo, a velocidade com que resolve com segurança a prova.

SIMULADOS E PROVAS PASSADAS

Resolver provas passadas ao longo do ano ajuda a relembrar matérias e preparar a mente para acessar uma quantidade maior de conhecimento, como é exigido no dia do vestibular.

Não siga só o calendário das aulas do cursinho: essa é uma parte do estudo importante, mas rever ao longo do ano o que já aprendeu é fundamental.
É importante fazer os simulados no tempo correto do vestibular e é importante ter treinado algumas vezes para ganhar tempo, segurança e descobrir pontos fracos depois de horas de estresse.

Fazer uma prova longa como o Enem é uma experiência chocante se você não sabe o que é ficar quatro ou cinco horas resolvendo 90 questões variadas sem parar. Se a ideia é ter um bom desempenho em um vestibular específico, faça pelo menos as últimas cinco provas desse vestibular.

Nos simulados do cursinho, eu usava o mesmo material que usaria na prova de verdade (caneta preta e só no Enem) e via qual comida era melhor para aquela situação. Não tenha nenhuma surpresa com material, alimentação ou roupa no dia da prova.

ESTUDAR VAI ALÉM DA APOSTILA

Estudei quase todos os dias? Sim.

Mas teve domingo que ficava bem feliz por ler Memórias Póstumas de Brás Cubas por 40 minutos e ver uma videoaula cabeçuda de aquecimento global;

Tinha sábado que estudar era fazer o simulado e corrigir algumas questões depois;

Tinha vez que eu separava algumas matérias para ler com atenção no Jornal da Unicamp e no site da Revista Fapesp e assistia um filme sugerido pelo professor de geografia;

Muitas vezes lia os especiais de jornais como The Guardian e NY Times sobre atualidades, aquecimento global e até eventos históricos e ciência para treinar inglês e me informar;

Ou seja, em dias de tédio e preguiça, não tem problema fugir da rotina formal de estudos, da apostila e de outros conteúdos voltado para vestibulandos.

Aliás, se durante a maior parte do tempo você está focado no conteúdo para a prova do vestibular, é até bom dar essa fugidinha uma ou duas vezes por semana.

Testes de inglês

APROVEITE A EXPERIÊNCIA DOS PROFESSORES

Eu assisti a maioria das aulas do cursinho –e prestando atenção, mesmo quando não gostava do professor ou da matéria.

Nunca deixava de prestar atenção para fazer exercícios de outra matéria dentro da sala. Prestava atenção mesmo: olhando para frente, ouvindo a pessoa, vendo expressões faciais e gestos. Isso ajuda a formar memória.

Quando não queria assistir a alguma aula, usava o tempo para resolver exercícios, bem focado. O horário do cursinho –fosse em aula, fosse fora da aula– era o mais sagrado para estudar da minha rotina.

TENHA UMA ROTINA BOA

 

Eu dormia oito horas por noite, todos os dias. Assim como horas de estudo e banho, o sono saudável é rotina, não horas acumuladas.

Se durante o dia você vive a base de café e chocolate, é bom rever suas horas de sono. É durante o sono que as memórias solidificam, dormir bem diminui o estresse, a falta de concentração e a ansiedade.

Também é bom ficar atento à alimentação. Sempre que possível (e até faça um esforço para isso) troque o pão de queijo por fruta, almoce e jante alimentos naturais, com salada, grãos, feijão etc.

Não pare de fazer atividades físicas e tente incluir pelo menos meia hora de caminhada, corrida, dança no quarto, bicicleta, subir escadas do apartamento, academia na sua rotina diária.

Parece bobo, mas a estratégia de aumentar o caminho do ponto de ônibus até em casa, caminhar 15 minutos em volta da escola ou fazer ioga com um instrutor do YouTube é muito melhor que nada.

Se essa atividade física for acompanhada eventualmente de vida social, melhor ainda: jogar bola com o irmão menor, jogar basquete, ir na aula de artes marciais, andar de bicicleta em grupo, fazer dança de salão são todas ótimas atividades para tentar fazer uma vez por semana ao longo do ano de estudos para o vestibular.

AUMENTE GRADATIVAMENTE SEUS COMPROMISSOS COM O ESTUDO

Eu vi muita gente começar o ano empolgada, mas com uma rotina não factível. Para mim, a melhor estratégia é aumentar gradativamente o tempo de estudo, adaptando a rotina de sono (começar a ir dormir cada vez mais cedo, longe das redes sociais) e de atividades físicas.

Não adianta tentar fazer algo acima do seu limite; o melhor é descobrir e ampliar esses limites de forma gradativa. O vestibular só começa em novembro, então é péssimo começar a ficar estressado, por causa de um rotina tresloucada, antes disso.

O ideal é nos últimos dois meses de preparação –setembro e outubro– estar no auge do tempo de estudo, mas dormindo oito horas por dia e fazendo atividades físicas rotineiramente.

Se você estiver estudando praticamente todos os dias, conhecer a prova que vai fazer e ter resolvido muitas provas e feito simulados, com uma rotina saudável, a sensação de dever cumprido próximo das provas vai ajudar a acalmar.

Dicas em seleção nas companhias aéreas

PORTUGUÊS E REDAÇÃO

Sou formado em jornalismo, passei pelas redações da Folha de S.Paulo e do Estadão. Isso deu uma base grande para ter facilidade com português e redação.

Mas… eu estudei bastante português, resolvendo questões de alternativa e discursivas –escrevendo de verdade a resposta, mesmo que me parecesse óbvia. Também fiz uma redação por semana na reta final, mais ou menos nos últimos três meses antes do vestibular, com foco no Enem.

Sempre dá para melhorar: a letra, a velocidade de fazer uma redação com segurança, as estratégias para escrever sobre um tema que te pegou de surpressa, o uso de um vocabulário rico e preciso.

O fato é que português e redação valem muitos pontos, muitos mesmo, na maioria dos vestibulares, para qualquer curso. Se eu não estudasse, eu iria bem, mas as matérias que você domina o ideal é ir ótimo (pelo menos no caso de medicina e dos cursos mais disputados).

INGLÊS

Muita gente abre mão de estudar inglês. Eu fazia todos os exercícios de inglês da apostila em um dia da semana e também costumo ler notícias em inglês com frequência. Para medicina, ir bem em inglês é gabaritar.

MATEMÁTICA

A matéria que eu tinha mais dificuldade e a qual dediquei mais tempo.

Prestei muita atenção nos exercícios básicos e não deixei acumular as matérias fundamentais.

Tentava todos os dias resolver pelo menos três ou quatro exercícios de matemática para que entrasse no meu sangue as continhas.

GEOGRAFIA E HISTÓRIA

Geografia é uma matéria subestimada pela maioria dos alunos.

Quando penso em geografia para o vestibular, penso: se é fácil, tem que gabaritar. Mas não é tão fácil assim se não estiver preparado.

Prestava muita atenção nas aulas de geografia e fazia as questões para identificar meus pontos fracos (geografia física do Brasil) e estudar de modo aprofundado eles.

Também vi com atenção o maior número de aulas de história, resolvia as questões e me aprofundava apenas nos conteúdos que tinha menos conhecimento.

AUMENTE O NÍVEL

A Internet é uma excelente ferramenta para os estudos

Se uma matéria é muito fácil para você, não a deixe de lado: tente subir o nível de questões, fazer as questões discursivas da USP, resolver com velocidade os exercícios.

SITES

Química, física, matemática e biologia

Khan Academy – https://pt.khanacademy.org/

Tem uma gigantesca seleção de vídeos de 10 minutos que vão aprofundando passo a passo a maior parte dos conteúdos.

Apesar de ser baseado no ensino médio dos EUA, tem muito conteúdo em português, vídeos em inglês com legenda e serve para o vestibular brasileiro, principalmente se você estiver fazendo as provas antigas e simulados para colocar o conhecimento dentro das demandas específicas da sua prova.

Gosto do Khan Academy porque sua rotina e uso do site é monitorado, então dá para ver quanto você tá usando ele, os gráficos de frequência de estudo, as matérias mais estudadas… ajuda a manter o ritmo.

TV Unifesp

Gostei bastante dos cursos da TV Unifesp.

Vi algumas aulas de geografia do curso de licenciatura

https://www.youtube.com/user/univesptv/playlists?view=50&sort=dd&shelf_id=1

AULAS DE HISTÓRIA E DE HUMANAS DA USP

http://univesptv.cmais.com.br/cursos/humanas
Para quem quer aprofundar

FÍSICA NA UNICAMP
https://www.youtube.com/watch?v=bJuoKyIG13A&list=PL7581C21F8ADD6C8E
Para quem quer aprofundar

HISTÓRIA ONLINE
https://historiaonline.com.br/

Muitas boas videoaulas de história geral gratuitas, com listas de exercícios; seguir a ordem dos vídeos é um bom calendário de estudos.

HISTÓRIA DO BRASIL
Documentário que resume a obra de Boris Fausto
http://tvescola.mec.gov.br/tve/videoteca/serie/historia-do-brasil-por-boris-fausto

São vídeos curtos, é um bom panorama para começar a estudar história do Brasil para quem ficou afastado dos estudos e para relembrar perto do vestibular.

FÍSICA

O curso de física on-line da USP é bom
http://efisica.if.usp.br/

PORTAIS DO VIRTUOUS

Os portais Só Química (http://www.soq.com.br), Só Física (http://www.sofisica.com.br/), Só Português (http://www.soportugues.com.br/) etc. da rede Virtuous tem ótimos resumos de quase todo o conteúdo

JORNAL DA UNICAMP E REVISTA FAPESP

Tem assuntos quentes de ciências naturais, é um bom termômetro do domínio de vocabulário e do tipo de coisa que se pesquisa nas universidades brasileiras. Vale a pena tentar ler um deles pelo menos uma hora por semana, buscar palavras e conceitos desconhecidos no dicionário, ver como se constrói um texto de divulgação científica, observar os dados e tabelas…

http://revistapesquisa.fapesp.br/

https://www.unicamp.br/unicamp/ju

Vestibulares resolvidos

A Comvest da Unicamp e a UERJ tem ótimas provas resolvidas e comentadas, vale a pena ver.

http://www.revista.vestibular.uerj.br/

Também gosto da resolução dos cursinhos Poliedro e Elite

LIVROS

Usei alguns livros didáticos clássicos para vestibular –ajudaram e muito a aprofundar o conhecimento e dominar matérias.

História Concisa do Brasil – Boris Fausto – http://www.edusp.com.br/detlivro.asp?ID=645315

Bio – Volume Único – Sonia Lopes e Sergio Rosso

Geografia do Brasil – Jurandyr Ross

http://www.edusp.com.br/detlivro.asp?id=39520

(para aprofundar mesmo, acho que só vale para quem vai prestar medicina na USP Ribeirão)

Português – Contexto, interlocução e sentido

Maria Luiza M. Abaurre
Maria Bernadete M. Abaurre
Marcela Pontara

Excelente para estudar português para vestibular, ajuda muito na Unicamp, Unesp e Enem

Leituras legais e úteis, mas para quem tem tempo

História:

BRASIL – UMA BIOGRAFIA

SCHWARCZ, LILIA MORITZAutor: STARLING, HELOISA
http://www.livrariacultura.com.br/p/livros/historia/historia-do-brasil/brasil-uma-biografia-42876002

Ciências naturais

A Magia da Realidade

Richard Dawkins
http://www.saraiva.com.br/a-magia-da-realidade-como-sabemos-o-que-e-verdade-4039742.html

Para se divertir e entender como se constrói o conhecimento científico e entender, de forma aprofundada, alguns tópicos variados, como teoria da evolução, ondulatória, atomística etc.

Escreva um comentário

O e-mail não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*