Início / Aviação / Cursos na Aviação / Engenharia Aeronáutica: mercado de trabalho

Engenharia Aeronáutica: mercado de trabalho

Existem poucos engenheiros aeronáuticos no Brasil. Além de ter um bom salário, o campo de trabalho é diverso!

Não somente as empresas do setor, mas cada vez mais outros setores da economia contratam este profissional.

Uma das dificuldades em se encontrar este profissional é o fato de haver poucas instituições de ensino que ofereçam o curso. As melhores são públicas e oferecem poucas vagas, como o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e a Escola de Engenharia de São Carlos, da Universidade de São Paulo (USP).

Nas faculdades acima, o assédio das empresas por estes profissionais começa cedo. No terceiro ano o estudante já tem diversas opções em estágio em organizações privadas. Não é raro os salários ultrapassarem R$ 5 mil.

O coordenador do curso de engenharia aeronáutica da USP São Carlos, Fernando Martini Catalano, revela que a procura pelas cabeças da universidade do interior paulista é tão grande que a instituição — que forma apenas 40 engenheiros aeronáuticos por ano — procurou alternativas para que os estudantes não abandonem a aeronáutica no meio do caminho. Isto acontece devido as propostas tentadoras de bancos, empresas de petróleo e até mesmo parque de diversões.

Existe realmente um deficit no mercado desse profissional, pois é possível contar nos dedos o total de faculdades com essa cadeira. “Até gostaríamos de aumentar o número de vagas, mas não há professores suficientes para dar as aulas, uma vez que eles também são disputados”, afirma Catalano.

O professor de certificação aeronáutica e manutenção aeronáutica da USP São Carlos, James Rojas Watehouse, é taxativo: “Quem dá aula, o faz por vocação e não pelo salário”. Dono de uma empresa ligada ao setor aeronáutico, ele oferece estágio para alguns de seus alunos. Mas reconhece a dificuldade em concorrer com os salários do mercado financeiro.

Sonho de infância

A grande procura pelos estudantes de engenharia aeronáutica não é de hoje. “Muitos de nossos alunos estão hoje trabalhando em bancos”, informa o vice-reitor do ITA, Fernando Toshinori Sakane. “Há uma procura grande porque o que os bancos procuram é cérebro. E eu acho que o iteano tem os conhecimentos de matemática, raciocínio lógico que interessam aos bancos”, afirma.

Ele lembra que algo entre 6 mil e 6,5 mil candidatos disputam anualmente as 130 vagas, das quais 80 são destinadas aos alunos civis, disponíveis a cada ano. O instituto tem planos de dobrar o número de vagas nos próximos anos, mas ainda depende de apoio do governo.

Confira abaixo as principais faculdades que oferecem o curso:

Grade Básica do Curso de Engenharia Aeronáutica

 

Cálculo

Geometria Analítica

Álgebra

Equações Diferenciais Ordinárias ( EDO )

Física Geral

Eletrônica

Tecnologia Digital

Mecânica dos Fluidos

Termodinâmica

Aerodinâmica

Grade Básica do Curso de Engenharia Aeronáutica

Cálculo; Geometria Analítica; Álgebra; Equações Diferenciais Ordinárias (EDO); Física Geral; Eletrônica;Tecnologia Digital; Mecânica dos Fluidos; Termodinâmica; e Aerodinâmica.

Especializações da Carreira de Engenheiro Aeronáutico

Dependendo do perfil do profissional ele pode optar ainda pelas seguintes especializações dentro da Engenharia Aeronáutica:

Gerenciamento de Tráfego Aéreo: Profissional que orienta o tráfego de aeronaves, auxiliando nas operações de pouso e decolagem dos aviões com segurança. Este profissional da engenharia aeronáutica também pode atuar definindo corredores de tráfego aéreo e estudando a melhor rota para as aeronaves.

Engenharia Espacial: Especialização da Engenharia Aeronáutica onde o profissional atua projetando foguetes, satélites e naves para a exploração espacial.

Manutenção de Aeronaves: Como é um grande conhecedor da estrutura e projeto das aeronaves, o engenheiro aeronáutico também pode atuar coordenando equipes de manutenção e reparos para aviões e helicópteros.

Desenho e Projeto de Aeronaves: Uma das principais especializações da Engenharia Aeronáutica, nesta carreira o profissional atua criando, desenhando e definindo novos modelos de aeronaves. É este profissional que define os materiais e coordena os testes das aeronaves, quando estão sendo fabricadas.

Sistemas Aéreos: Especialização da Engenharia Aeronáutica onde o profissional atua projetando e testando sistemas internos para as aeronaves, tais como instrumentos de controle, sensores, mecanismos de pressurização, sistemas eletrônicos, computadores de bordo, etc.

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*