Início / Aviação / Cursos na Aviação / Curso de Mecânico de Aeronaves
mecanico-manutencao-avioes

Curso de Mecânico de Aeronaves

Após saber mais sobre os requisitos mínimos para iniciar a carreira de mecânico de manutenção aeronáutica, é hora de obter a licença da ANAC para exercer esta profissão.

Em primeiro lugar é preciso concluir o curso de formação em uma escola homologada. O curso de formação inicial tem uma carga horária que gira em torno de 1024 horas, sendo necessário obter 70% de rendimento para realizar inscrição na banca organizada pela ANAC composta por 60 questões onde o candidato terá que acertar no mínimo 42 para obter a certificação.

Existem muitas escolas para formação de mecânicos de manutenção aeronáutica em todo território nacional, especialmente na região Sul e Sudeste do país. Contudo, o número de profissionais que as escolas formam por ano ainda é inferior a atual demanda do mercado.

A área de manutenção de aeronaves enfrentou recentemente uma retração no número de empregos devido a falência de algumas companhias aéreas (Transbrasil, Varig, Vasp, etc.). Muitos mecânicos de manutenção aeronáutica com excelente qualificação e anos de experiência ficaram sem emprego até que as empresas mais novas (Tam, Gol, Trip, Passaredo, Azul, etc.) os contrataram.

Neste intervalo de tempo, com a recuperação lenta do setor aéreo e o total desinteresse e estimulo pela profissão fez com que a abertura de vagas nas empresas para recém formados não acompanhasse a oferta de mão de obra que as escolas lançavam ao mercado.

Criou-se, então, uma atrofiação da área. As escolas por não terem alunos suficientes matriculados e os jovens por não verem mais na profissão uma grande oportunidade – as poucas oportunidades que surgiam no mercado eram muito concorridas com salários pouco atraentes.

No decorrer da década, os profissionais mais experientes ganhavam a aposentadoria, deixando os postos de trabalho para os menos experientes. Hoje, o que se vê é a necessidade de se repor essa mão de obra com profissionais qualificados (o que não se encontra facilmente no mercado devido essa lacuna de uma década na formação). A atividade requer no mínimo cinco anos para uma formação sólida e cerca de 10 anos para o profissional atingir a senioridade.

Muitos funcionários de outras áreas de empresas aéreas passaram a estudar para se formar mecânico de manutenção aeronáutica visionando a oportunidade dentro da própria empresa. Os que se anteciparam, muitos já conquistaram bons cargos.

O cenário atual é de crescimento da aviação, e claro, envelhecimento da frota, o que torna necessário para as empresas o aumento no número de profissionais da área. As escolas de formação já perceberam a nova demanda e vêm divulgando seus cursos.

Algumas opções de escola no Rio de Janeiro são a EDAPA Escola de Aviação, Fly Escola de Aviação e a ACFT Escola de Aviação. Em São Paulo, destacamos o curso da Escola Wings (unidade Sorocaba), Senai-SP (unidade São Carlos) e a EWM Aviation Ground School. No sul, vale procurar a Escola Flight com unidades em Porto Alegre e Florianópolis.

Há ainda projetos realizado pelas grandes companhias aéreas em investir na formação interna de seus funcionários. Isto demonstra a necessidade da qualificação do setor. Com a criação de pólos aeronáuticos em cidades do interior, é possível voltarmos a enxergar o potencial da profissão de mecânico aeronáutico dentro da aviação civil brasileira.

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*