Início / Aviação / Comissário de Voo / Comissário de bordo: Cursos, Idiomas e Visto
Tripulantes da Avianca
Tripulantes da Avianca

Comissário de bordo: Cursos, Idiomas e Visto

Dando sequência a nossa série – qualificações mínimas para se tornar um comissário de voo, traremos hoje informações básicas sobre educação, idiomas e outros itens que você precisa saber para iniciar na carreira de aeronauta.

Cursos de Comissário de Bordo – Formação

É preciso que você tenha o ensino médio/técnico completo para se inscrever no curso de comissário de voo. Completando com sucesso o curso de comissário de voo em escola homologada pela Anac, você poderá prestar a banca da agência para obter o seu Certificado de Capacidade Técnica (CCT). De porte deste documento você poderá se candidatar a trabalhar em qualquer companhia aérea brasileira.

Leia a Parte 1: Qualificações para se tornar um comissário


Importante!
Além do CCT, o comissário de voo também deve estar com seu Certificado de Medicina Aeroespacial (CCF) em dia. O CMA é obtido após ser aprovado em uma série de clínicas médicas em hospital aeronáutico. Deve ser renovado anualmente. O CMA qualificada o profissional como fisicamente apto para exercer uma atividade que exige esforço físico e mental.

Ao observar as qualificações mínimas que cada companhia aérea exige, o candidato a comissário de voo deve perceber que estes são apenas os mínimos. Toda qualificação extra é bem-vinda, especialmente quando se trata de educação/formação. Ou seja, quanto mais cursos tiver na área, melhor. Não pense que só porque você tem um diploma do ensino médio, você conseguirá facilmente ingressar na empresa.

Todas as companhias aéreas enxergam de modo positivo os candidatos que possuem ensino superior completo ou mesmo incompleto. É fácil observar que muitos comissários de voo, atualmente empregados, cursaram ao menos um ano na faculdade, além de muitos terem concluído com sucesso um curso superior.

Alguns até têm mestrado ou doutorado. Sem dúvida, um título de pós graduação não é necessário para atuar como aeronauta, porém será útil se você planeja perseguir uma posição gerencial ou de supervisão algum dia. Toda empresa valoriza esta ambição de prever uma carreira de sucesso.

Além disso, a vivência universitária faz com que o profissional ganhe maturidade e por consequência maior capacidade em lidar com os muitos desafios e responsabilidades envoltos na profissão de comissário de voo.

Dicas para comissários de bordo – salário, escolas, provas e empregos

Idiomas

Fluência em Inglês é uma necessidade. Se você não pode falar Inglês de forma eficaz, suas chances de contratação diminuem consideravelmente. A fluência em um terceiro idioma, como francês, espanhol, alemão ou japonês será considerado um grande diferencial na hora da contratação do tripulante.

Após sua entrada na Star Alliance (aliança de companhias aéreas), a TAM Linhas Aéreas, maior companhia aérea brasileira, tem exigido de seus futuros tripulantes a fluência em qualquer idioma, preferencialmente o inglês. Como a empresa voa para países como França, Espanha, Itália e Alemanha, os idiomas destes países também são bem vistos pela área de seleção e recrutamento.

Já a Gol Linhas Aéreas, devido aos voos internacionais para destinos na América Latina, valoriza o idioma espanhol. Para atuar em companhias da aviação regional, como Trip, Passaredo e Pantanal, ao menos um nível intermediário do idioma inglês é essencial, pois estas empresas transportam muitos executivos e homens de negócio.

Além disso, o número de turistas estrangeiros no Brasil vem crescendo e terá seu ápice na Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos em 2016. Falar inglês será primordial para ter sucesso na carreira. É preciso aprimorar-se sempre.

Base Operacional

Cada companhia aérea possui uma ou mais bases operacionais, ou seja, o aeroporto/cidade onde toda jornada de trabalho do tripulante irá ter o seu início. Desse modo, a empresa requer que você esteja disposto a se mudar para qualquer uma de suas bases.

A base da TAM e da Gol é a cidade de São Paulo. Para quem pretende trabalhar na Azul, a base fica na cidade de Campinas (interior de SP). A Trip Azul possui bases na cidade de Campinas (SP) e Belo Horizonte. Já a Webjet possui base nas cidades do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte e Salvador.

Cidadania / Vistos

Para trabalhar em companhia aérea brasileira é preciso ser brasileiro nato ou naturalizado. Segundo a Lei do Aeronauta, as empresas brasileiras que operam em linhas Internacionais poderão utilizar comissários estrangeiros, desde que o número destes não exceda a 1/3 (um terço) dos comissários existentes a bordo da aeronave.

A contratação de estrangeiros não é comum, por isso para estrangeiros que pretendam atuar no país é preciso entrar em contato a empresa para sondar melhor suas reais chances de contratação.

Em relação aos vistos para destinos internacionais, o processo é intermediado pela companhia aérea e geralmente torna-se mais fácil conseguir tais vistos.

Aguarde os novos artigos desta série – Qualificações para se tornar um comissário de voo – Parte 4, que visa esclarecer as principais dúvidas em relação aos requisitos mínimos para ser um comissário de voo.

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*