Início / Aviação / Comissárias de bordo da presidente
tripulantes-presidencia

Comissárias de bordo da presidente

Por exigência da presidente eleita, a tripulação do avião presidencial que a servirá será composta somente por mulheres. A sugestão de contratar comissárias de bordo  partiu do presidente Lula, a fim de atender a primeira dama Marisa Letícia nas viagens em que ela estava sem a companhia do marido.

Desde a última segunda-feira (13/12), a equipe de bordo do avião presidencial mudará de perfil: ficará um pouco mais feminina. 

Mesmo faltando três semanas para o fim do mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, as comissárias de Dilma Rousseff já iniciarão o treinamento no Airbus A-319 – o Aerolula – que ficará à disposição da presidente eleita até a compra de uma nova aeronave.

Por exigência da presidente eleita, a tripulação do avião que a servirá será composta somente por mulheres. A sugestão de contratar comissárias  partiu do presidente Lula, a fim de atender a primeira dama Marisa Letícia nas viagens em que ela estava sem a companhia do marido. A eleição de Dilma foi oportuna para que a Força Aérea Brasileira (FAB) viabilizasse o pedido, reiterado pela presidente eleita.

Pilotos e comissários que atenderão os demais passageiros, no entanto, serão os mesmos do quadro atual. O grupo de transporte especial da Aeronáutica escolheu nove sargentos do sexo do feminino de todas as regiões do país – e elas servirão de forma exclusiva a presidente, em escala de revezamento. Conforme garantem os responsáveis pela escolha, são mulheres que atendem com rigor aos padrões militares, possuem qualidade profissional, são gentis e educadas.

E ainda preenchem os requisitos técnicos operacionais: dominam o inglês e têm boas condições de saúde. “A Força Aérea Brasileira selecionou e preparou esse grupo de militares para proporcionar o melhor atendimento possível para a primeira presidenta da República”, afirma Henry Munhoz, coronel da FAB.

No curso preparatório dentro da aeronave presidencial, as militares terão conhecimento de todos os detalhes do Airbus: da localização dos sistemas de segurança ao funcionamento do chuveiro da presidente. Antes desse treinamento, as militares tiveram aulas na Escola de Aviação Pro Flight, em Campinas. O curso de três semanas terminou na última quinta-feira e foi criado especialmente para atender à primeira mulher na Presidência. [fonte foto]

Além das disciplinas de sobrevivência e primeiros socorros – igualmente estudadas por aeromoças de companhias civis -, o treinamento incluiu lições de atendimento de primeira classe. “É um enriquecimento curricular em cima do que já existe”, afirma o comandante Marcelo Penteado, diretor-geral da Pro Flight.

Além do conhecimento teórico, as comissárias vão dar um toque de beleza e elegância durante os voos da presidente. Estarão devidamente maquiadas, penteadas e bem vestidas. Para completar a aparência impecável típica de aeromoças, ganharão novo uniforme – confeccionado especialmente para o trabalho no futuro governo. Será preto e com o símbolo da Presidência.

Em contraste com o estilo de Dilma Rousseff, que prefere usar calças longas, as atendentes também vestirão saias. Pela primeira vez na história, a tripulação do avião presidencial usará esse tipo de traje a bordo. A seguir, os nomes das comissárias de Dilma: Adriana Barbosa Gonçalves, Angélica Correa Patriarca, Elisangela Telli dos Santos, Izabelle Rodrigues da Costa Haag, Jamille Paula dos Reis Leal, Jaqueline Alves Marques Gonçalves, Maria José de Sousa Medeiro, Tânia Gabriela da Borba Carvalho e Tatiane de Oliveira Machado.

[fonte: Revista Veja] foto: divulgação

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*