Início / Aviação / Um voo excepcional no tributo ao 747 da Air France
Boeing 747 da Air France
Boeing 747 da Air France

Um voo excepcional no tributo ao 747 da Air France

B4T – Depois de 45 anos, o famoso Jumbo será aposentado pela Air France.

Para se despedir desta clássica aeronave, a companhia vai fazer voos comemorativos sobre a cidade de Paris e muito mais!

Leia mais sobre a história da aviação

As passagens aéreas para os dois voos de despedida já estão esgotadas.

No dia 14 de janeiro de 2016, será possível participar de uma experiência única a bordo de um voo tributo sobre a França e seus lendários pontos turísticos!

Mais de 45 anos após o voo inaugural de Paris a Nova York, a Air France saúda os últimos voos da famosa e facilmente reconhecível aeronave apelidada de Jumbo, o primeiro avião construído com dois andares. Os dois voos de celebração tiveram sua lotação máxima alcançada em pouco tempo.

Os Jumbos decolarão do aeroporto de Paris-Charles de Gaulle pela manhã para uma experiência única e inesquecível: almoço do menu Business Class e champagne para todos e muitas surpresas, incluindo sobrevoos por lendários pontos turísticos e históricos da França, como o Mont Blanc, o Mont Saint-Michel, as costas do Mediterrâneo e do Atlântico, as cidades de Toulouse e Bordeaux.

Ao voltar para o aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, os passageiros serão convidados a conhecer as oficinas de manutenção da Air France com um brinde aos pés da aeronave. Uh la la! Muitas oportunidades de fotos e selfies, não?

Desde o início da década de 70, o Boeing 747 tem sido palco de inovações e revolucionado o transporte aéreo, que se tornou mais amplo na era do turismo de massa.

Uma das primeiras companhias a usar esse tipo de aeronave, a Air France a transformou em marca registrada para voos de longa duração: Rio de Janeiro, Nova York, Montreal, Ásia… A maior parte dos destinos da companhia já foi atendida pelo Jumbo.

Saiba mais sobre o primeiro Boeing 747 da Qantas, hoje peça de Museu 

Dentro da cabine, a Air France começou a inovar no início dos anos 70: o papel de chefe dos comissários foi criado para coordenar o serviço e a atenção dada aos passageiros nesta aeronave, que comportava até 500 pessoas.

A culinária a bordo foi de grande importância, com menus criados por estrelados chefs franceses: Paul Bocuse, Gaston Lenôtre e Pierre Troisgros, que fizeram parcerias exclusivas com a Air France. Finalmente, o interior da cabine foi criado por Pierre Gautier-Delaye, que deu atenção especial ao conforto das poltronas.

Hoje, essas características estão sendo naturalmente transferidas para 65 Boeings 777, equipados (ou sendo equipados) com as novas cabines de longa duração da Air France: as suítes da La Première, a aconchegante classe Business e as novas e reestruturadas Premium Economy e Economy.

Para celebrar este evento e este capítulo da trajetória da Air France, a companhia apresenta seu novo website histórico: Air France La Saga. Lá é possível navegar pelo rico desenvolvimento da empresa, com vídeos e fotos. Bon voyage!

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*