Início / Aviação / Comissário de Voo / As Aeromoças – entrevista aeromoça que voa internacional
qatar-cabin-crew

As Aeromoças – entrevista aeromoça que voa internacional

Confira entrevista de comissária de bordo da Qatar Airways.

A comissária internacional Natacha Costa, mora atualmente em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

Ele não fala quanto ganha uma aeromoça, mas de uniforme de aeromoça fala sobre a vida de comissária de bordo internacional e a primeira classe.

1 – Gostaria de saber a sua idade, naturalidade.

Tenho 29 anos e sou luso-descendente natural de Macau.


2 – Pode-nos falar um pouco sobre o seu percurso acadêmico e profissional?

Aos 17 anos de idade, resolvi sair de Macau rumo a Portugal-Lisboa com o objectivo de “crescer”, isto é, aprender a lidar com tudo sozinha… Desde saber gerir o dinheiro (que era pouco), aprender a cozinhar ,trabalhar e estudar ao mesmo tempo

Confesso que foram 4 anos mais difíceis que vivi, pois estava longe dos meus familiares e amigos de infância e apesar de ter tido o apoio incondicional dos meus avós e tios em Portugal, continuava a sentir-me só, na esperança de ter um futuro melhor e sorridente.

Foi então que aos 21 anos de idade, resolvi ir atrás de um sonho que há muitos anos tinha, ser assistente de bordo. Como tenho o meu pai a trabalhar na Qatar Airways há quase 10 anos como Comandante e Instrutor foi mais fácil tomar esta decisão.


3 – Conte-nos um pouco da sua experiencia na Quatar Airways. Foi difícil a adaptação a um novo país, a uma nova forma de estar na vida e no trabalho?

Em Junho de 2005 cheguei ao Qatar…

O calor intenso, devastador, acabava mesmo por ser insuportável. Mas quando a ambição e a força de vontade “falam mais alto” esquecemos até do calor! Em 2006 comecei a trabalhar na Qatar Airways (sendo a primeira portuguesa) como assistente de bordo e passado algum tempo depois chegou outro português ao Qatar, com a mesma ambição que eu, hoje é meu namorado…

Trabalhar na Qatar Airways foi uma experiência única

Apesar do choque cultural, foi até relativamente fácil a minha adaptação no mundo árabe. Consegui também concretizar

o meu maior sonho (para além de ser assistente de bordo), tive o privilégio, a honra, de voar pela primeira vez com o meu pai e namorado ao mesmo tempo em trabalho para Johannesburg no dia dos meus anos! Esse voo ficou para a ”história” e será um momento que no qual irei recordar com muitas saudades!

No entanto, o objectivo era ganhar experiência como assistente de bordo, currículo e a partir daí procurar por outras alternativas. Companhias aéreas como a Qatar Airways, Emirates e Etihad Airways, dão ótimas condições e acima de tudo investem em nós!

Pagam-nos para tirar o curso intensivo durante 7 semanas aproximadamente e ainda nos dão alojamento, transporte (de casa para o aeroporto e do aeroporto para casa), seguro de saúde e vida, descontos ilimitados de 90 e/ou 50% para nós e família (dentro da frota de cada companhia), descontos em hotéis, lojas, etc que vai desde os 10 aos 70%…. Ora em Portugal é completamente o oposto, pagamos para tirar o curso (ronda os 1500€), e não nos dão nem 1/3 das condições que apresentei acima.

Contudo, voltei ao meu “País” em 2008 para continuar os estudos e entrar na faculdade onde concluí o 1 ano em psicologia. Mas o “bichinho” de andar a voar de um lado para o outro era tanta, que voltei aos “ares”, primeiro como assistente de bordo VIP em jacto privado e posteriormente como assistente de bordo e chefe de cabine numa companhia aérea portuguesa. Tenho no total de 5 anos de experiência e quero e espero, ter muitos mais anos pela frente!

A Qatar Airways tinha e tem, muitas regras que tínhamos de cumprir, desde a estar em casa 12 horas antes de ir trabalhar, a ter visitas a determinadas horas (desde as 7.00 até às 21.50 ), a não comer, beber e/ou fumar em público na altura do Ramadão, a pedirmos autorização para sair do País e ir de férias para qualquer lado entre outros. Para nós, europeus, não estamos habituados a tantas regras e tanto “controlo” e isso às vezes acabava por desmotivar as pessoas.

– Saiba mais: vida de comissária de voo no Brasil


4 – Como  o próximo passo na sua carreira?

Este ano vou para Abu Dhabi trabalhar como assistente de bordo o intuito de ir progredindo e “crescendo” a nível pessoal e profissionalmente e terminar a minha carreira da melhor forma! Infelizmente não terei essa oportunidade em Portugal visto que as condições são outras e claro, juntar dinheiro o mais possível.


5 – Tem alguma experiência caricata que nos possa contar sobre a sua experiencia no estrangeiro?

Tenho uma experiência muito engraçada a contar. Quando estava a trabalhar na Qatar Airways, resolvi fazer uma surpresa ao meu namorado que ia em trabalho para Berlim durante 3 dias, dias esses em que me encontrava de folga.

Comprei o bilhete ida e volta para esses mesmos dias e resolvi aparecer no avião com uma abaya /burka (vestimento árabe para as mulheres) completamente tapada e só com os olhos à mostra.

Entrei dentro do avião e o meu namorado estava na galley (“cozinha”)a ajudar uma colega… Pedi-lhe uma garrafa de água fazendo gestos com a mão para que ele não percebesse que era eu caso tivesse falado e reconhecer-me pela voz. Ele deu-me a garrafa de água e voltei para o meu lugar. Passado poucos minutos (ainda no embarque), resolvi rasgar um pedaço do saco de enjoo e escrever em inglês “You are very sexy, me too, you want to see?” voltei à galley e entreguei-lhe o bilhetinho…

Muito envergonhado e desconfortável com esta situação, virou-me as costas e fingiu que não tinha percebido nada. Foi então que tirei a parte que cobre a cabeça/cara , sorri e disse: surpresa, vou contigo para Berlim!!

Ele demorou uns 5 segundos a perceber que era eu! Ficou super feliz com a minha surpresa e não parava de contar às colegas o que lhe tinha feito! As colegas ainda acharam que eu era mesmo árabe… Mas ele explicou-lhes dizendo que não era árabe e que só tinha me vestido com uma burka para lhe fazer a surpresa. Foi fantástico e aproveitamos bem esses 3 dias!


6 – A viver no estrangeiro com que frequência vem a Portugal e o que lhe faz mais saudades do nosso país?

Agora que vou para Abu Dhabi, penso que as minhas vindas a Portugal serão cada vez menores, primeiro porque a minha mãe e irmãos vivem em Macau, o meu pai e outra Irma vivem no Qatar, outra Irma que vive em Bali e um irmão que vive em Portugal.

Vai ser difícil escolher o local para ferias tendo a família espalhada em cada “canto” do mundo. Contudo, vou ter muitas saudades de Portugal, afinal de contas, criei algumas “raízes” aqui, amizades que jamais esquecerei e família que por aqui vão ficar.

Vou ter saudades da língua portuguesa, da comida e das pessoas simpáticas que fui conhecendo durante estes anos. Posso estar longe de Portugal, mas Portugal irá permanecer sempre dentro do meu coração!


7 – O que aconselha aos portugueses que vivem em Portugal e encontram-se desempregados?

Aconselho a todos os portugueses, especialmente aos jovens, que não devem ter medo de arriscar! Devem ir atrás dos sonhos, devem ser ambiciosos, devem ser persistentes , lutadores e independentes!

Há tanta oferta de trabalho em diversas áreas.. Com ótimas condições! Não percam a oportunidade de serem felizes! Devem mesmo arriscar, porque se não arriscarem, nunca saberão se valeu a pena! Falo por experiência própria, já estive fora, já regressei e agora vou novamente e posso, alias, garanto-vos, que não me arrependo nada do que fiz ate hoje e das decisões que tomei!

Não fiquem “presos” quando o futuro está nas vossas mãos! O desemprego é cada vez maior…e quem não quer uma vida melhor? Mais sorridente? Vá…

Não fiquem de braços cruzados, lutem!! Por vezes o “sacrifício” de estar longe, traz “frutos”. Ontem fui feliz, hoje sou feliz e amanha serei ainda mais feliz!

Em jeito de conclusão gostaria de agradecer aos meus pais que apesar de longe me apoiaram sempre nestas minhas decisões. Agradecer a todos os meus amigos que me acompanharam desde sempre as minhas “aventuras” e sobretudo à família “Mergulhão” que me ensinaram a ser uma pessoa melhor e que estiveram a meu lado nos melhores e piores momentos da minha vida!

Fui abençoada por gente maravilhosa! E claro, agradecer ao website emprego pelo mundo por partilharem a minha experiência com milhares de portugueses!

Aqui me despeço com um beijinho e já com saudades deste maravilhoso país que é o nosso!

Fonte: Empregos pelo Mundo | Foto: Flickr

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*