Início / Aviação / Aeroporto de Guarulhos: contratações, lojas
Aeroporto de Guarulhos - Terminal

Aeroporto de Guarulhos: contratações, lojas

Aeroporto de Guarulhos – Com o fim do período de transição previsto no edital de concessão, a Concessionária do Aeroporto Internacional de Guarulhos assume, no dia 16 de fevereiro (sábado), a gestão integral do maior terminal de passageiros da América Latina, agora sem o acompanhamento da Infraero.

O plano total de investimentos até 2032 é de R$ 6 bilhões, sendo que cerca de R$ 3 bilhões serão investidos até a Copa de 2014.

Nesses três primeiros meses no controle da operação, a Concessionária conseguiu administrar com sucesso o fluxo de passageiros em um período de grande concentração de demanda, como o feriadão de 15 de novembro, o Ano Novo e o Carnaval. Foram dois recordes sucessivos em um curto espaço de tempo: o primeiro foi em 15 de novembro, quando 104 mil pessoas embarcaram e desembarcaram no aeroporto, em 918 pousos e decolagens. O segundo recorde foi em 21 de dezembro, com 112 mil passageiros e 813 operações em um único dia. Em 2012, o aeroporto atingiu um novo pico de movimentação, com 32,8 milhões de passageiros, um crescimento de 8,6% em relação ao ano anterior, de 30,2 milhões.

Para dar conta da demanda na alta temporada, a Concessionária promoveu algumas rápidas mudanças nos Terminais 1 e 2, buscando oferecer mais conforto e segurança aos passageiros. No estacionamento principal, foram criadas mais de 500 vagas. O espaço foi dividido em duas áreas: convencional (“standard”), com 2.370 vagas, e “premium”, mais próxima aos terminais, com 1.210 posições. No Terminal 4, onde operam as companhias aéreas Azul, Trip e Passaredo, também foi aberta uma nova área, com cerca de 200 vagas. Com a reforma dos estacionamentos, houve um aumento de 20% no número de vagas em relação ao período pré-concessão. No dia 8 de fevereiro, foi revisto o preço das diárias, com redução de 22% do valor na área “premium” e de 11%, na convencional.

Outra mudança importante para os passageiros ocorreu nos banheiros que ficam antes do check-in (saguão). Os quatro conjuntos foram reconstruídos, ganhando uma área três vezes maior do que a anterior. Toda a sinalização de orientação ao passageiro também foi trocada, com a instalação de 900 placas, das quais 700 iluminadas. Além disso, cerca de 600 bancos foram reformados ou substituídos e distribuídos pelos terminais e foi feita toda a manutenção da iluminação, com a troca e instalação de 1.200 lâmpadas. Dentro do projeto de acessibilidade, também foi concluída a revitalização dos pisos podotáteis nos Terminais 1 e 2, que auxiliam a locomoção de deficientes visuais.

Para agilizar o fluxo de passageiros, foram adotadas algumas medidas, como a criação de área de espera anterior às filas de check-in, bolsões de bagagem no desembarque, para descongestionar as esteiras, e extinção do selo de check-in no autoatendimento, eliminando a necessidade de o passageiro ir até o balcão da companhia aérea.

De acordo com o presidente do GRU Airport, Antonio Miguel Marques, as medidas adotadas até o momento visam melhorar o atendimento do passageiro dentro do aeroporto, com mais conforto e segurança. “Estamos cientes de que ainda é preciso fazer muito mais para o passageiro, principalmente nos atuais terminais. Mas, da mesma forma, temos a certeza de que as obras em andamento, principalmente o novo terminal de passageiros, trará a qualidade necessária para que as pessoas possam viajar com tranquilidade”, afirma o presidente.

Obras da Copa-Entre as obras previstas para a Copa do Mundo de 2014, o edifício-garagem, com 2.644 vagas, segue dentro do cronograma e deve ser entregue em abril deste ano, com início da operação previsto para maio. Hoje, 75% da obra estão concluídos. A etapa final envolve demarcação de vagas, iluminação, instalação de sistemas operacionais, como o de controle de vagas, banheiros e acesso viário. Até que o novo Terminal de Passageiros fique pronto, o traslado do edifício-garagem para os Terminais 1, 2 e 4 será feito por vans.

Principal obra em andamento, o novo Terminal de Passageiros (T3) está com a fundação praticamente concluída. Os primeiros pilares da estrutura de cinco andares devem ser colocados ainda em fevereiro. Hoje, cerca de 1.700 operários, entre funcionários da OAS Construtora e terceirizados, trabalham na obra. Em abril, quando a construção entra no seu período de pico, a previsão é de que mais de 3.000 operários trabalhem na obra, em três turnos, 24 horas por dia, sete dias por semana.

Com 192 mil m2 – área maior do que a dos Terminais 1 e 2 juntos – e capacidade inicial para 12 milhões de passageiros/ano, o T3 está previsto para começar a operar em maio de 2014. Na área restrita do novo terminal, haverá um hotel cinco-estrelas, com 50 quartos, voltado para passageiros em conexão internacional, e outro na área externa, com 250 quartos.

Paralelamente à construção, a Concessionária está finalizando os processos de aquisição de equipamentos e tecnologias que serão utilizados no novo terminal, como totens de autoatendimento do check-in, sistema automático de despacho de bagagens (self bag drop), raio X, portões eletrônicos de controle de imigração/emigração (e-gates), além de todo o sistema de embarque e desembarque de bagagens.

No início de abril, após o período das chuvas, terá início a reforma das pistas de pouso e decolagem e de taxiamento. A pista principal (P09L), de 3.700 metros de comprimento, sofrerá intervenções para seu alargamento, o que está sendo negociado com as autoridades aeroportuárias. A ampliação do pátio de aeronaves, com capacidade para mais 36 posições, deve ser concluída até o fim deste ano. Diversificação do mix de lojas

Em linha com o plano empresarial definido para o sítio aeroportuário, a Concessionária também vem investindo forte na área comercial. Nesses primeiros meses de gestão, os passageiros ganharam novas opções de alimentação e lojas. A hamburgueria norte-americana Carl’s Jr. abriu sua primeira loja no Brasil no Terminal 1 em novembro do ano passado. No Terminal 4, voltado para voos domésticos, foram inauguradas lojas do Bob’s e da Temakeria Makis Place. A Chilli Beans, de óculos e relógios, também instalou um quiosque no T4 e prepara-se para inaugurar outro espaço no T1. Recentemente, a Empada Brasil fechou contrato para abrir uma loja no Terminal 4.

Dentro do plano de expansão do varejo, a Havaianas também ampliou e reformou seu espaço no mezanino do Terminal 1 e a Brahma deve abrir, em breve, seu primeiro ponto no aeroporto, assim com a rede Spoleto. Outra conquista importante foi a renovação do contrato com a Dufry, que irá mais do que duplicar a área das lojas do Duty Free no Desembarque do Terminal 2. A ampliação do T2 acrescentará cerca de 6 mil m2 à área total do aeroporto, considera espaço do Duty Free, no piso Desembarque, e a área de alimentação no check-in “D”, piso Embarque. A obra de expansão do Terminal 2 deve ser concluída em abril próximo e a inauguração da nova loja do Duty Free está prevista para junho.

“Nossa estratégia é oferecer um mix maior de lojas, bares, restaurantes, livrarias e serviços em geral para os passageiros e visitantes, de acordo com as características dos diferentes públicos que frequentam o aeroporto”, explica Antonio Miguel Marques. Segundo o presidente, com a inauguração do Terminal 3, o aeroporto terá um perfil de público em cada terminal, com negócios mais populares no T1, um mix de lojas para um público intermediário no T2 e lojas de marcas reconhecidas no T3, que será voltado exclusivamente para voos internacionais.

Oportunidades@GruAirport

Contratações – Com o processo de transição da operação encerrado, a Concessionária absorveu mais de 400 funcionários da Infraero e contratou cerca de 1.000 profissionais. De um total de 1.200 trabalhadores da estatal, 600 foram convidados pela nova administração. Após o fim das contratações, a previsão é de que o GRU Airport feche seu quadro de funcionários com aproximadamente 1.600 pessoas. Algumas áreas estratégicas, antes terceirizadas, agora fazem parte da equipe da Concessionária.

A concessão – No dia 6 de fevereiro de 2012, o consórcio formado pelas empresas Invepar (Investimentos e Participações em Infraestrutura S.A.) e ACSA (Airports Company South Africa) foi anunciado o vencedor do leilão de concessão do Aeroporto Internacional de Guarulhos, o mais importante do país, com movimento de cerca de 32,8 milhões de passageiros em 2012. Por um valor de R$ 16,2 bilhões, o consórcio obteve o direito de administrar o Aeroporto de Guarulhos por um período de 20 anos, até junho de 2032.

Com a assinatura do Contrato de Concessão, em 14 de junho de 2012, foi formada a Concessionária do Aeroporto Internacional de Guarulhos S.A., com 51% das ações pertencentes à Grupar (Grupo Invepar e ACSA) e 49%, à Infraero. Dos 51% da iniciativa privada, a Invepar tem participação de 90% e a ACSA, de 10%.

Foto: viajor

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Campos marcados são obrigatórios *

*